Coronavírus – 5 lugares a serem evitados com as crianças na quarentena

Coronavírus – 5 lugares a serem evitados com as crianças na quarentena

Com a chegada do novo coronavírus em nosso país, o isolamento foi necessário. Muitas mães tinham a escola como aliada na criação de seus filhos. Afinal, com as crianças fora de casa era possível organizar e limpar a casa, e quem sabe até voltar a trabalhar (mesmo que em meio período).

Agora com os pequenos em casa, não podemos negar que as coisas voltam a ser mais difíceis. Elas enjoam rápido dos brinquedos, da tv, e nem sempre dispomos de um tempo maior para brincar com eles.

Em meio a toda essa turbulência, a tendência é que recorramos a lugares que costumávamos levar nossos filhos para brincar antes dessa crise.

No entanto, é preciso cautela. Uma vez que o contágio pelo vírus é grande, e sua contaminação pode trazer problemas seríssimos de saúde aos nossos pequenos.

Abaixo cito 5 lugares a serem evitados com as crianças na quarentena, pelo menos nesses primeiros momentos da pandemia.

Parquinhos

Apesar de infectologistas de todo o país informar que a contaminação ocorre de pessoa para pessoa. Eles também alertam que o vírus pode permanecer por horas ou até mesmo dias sobre as superfícies. Por isso, o aconselhado é que nesse momento seja mantido distância de parquinhos de diversão. Uma vez, que é praticamente impossível evitar que as crianças toquem nas coisas e levem as mãos no rosto ou na boca.

Piscinas

Até o presente momento, não existem evidências que as pessoas possam se contaminar através da água da piscina.

Ainda assim é preciso muito cuidado, se a piscina for comunitária é melhor evitar. Caso a piscina seja a da sua casa está liberado (desde que seja usada apenas pela sua família).

Só, não podemos esquecer que as crianças tem facilidade em adoecer quando ficam na piscina, e a orientação no momento, é procurar o hospital em último caso.

Passeio na rua

Se for para uma caminhada perto, ou até mesmo passear de velotrol/bicicleta, longe de aglomerações ótimo! Caso contrário as crianças deverão permanecer em casa.

Supermercados

As orientações são claras! Só podemos ir ao mercado em casos excepcionais, e de preferência sozinhos.

Supermercados são infestados de vírus e bactérias, e com certeza um dos maiores vilões no contágio do coronavírus.

Sabendo que controlar as crianças no mercado é muito difícil, a melhor coisa a se fazer é deixá-las em casa com algum responsável na hora de fazermos as compras.

Casa de parentes

Essa é uma situação muito delicada, ao mesmo tempo que é preciso ajuda para fazer nossas coisas. É preciso também cuidado para que a circulação fora de casa fique restrita, a fim de evitar a contaminação.

Não sabemos onde as pessoas andaram ou quais objetos tocaram. Lembrando que mesmo que as crianças não sejam do grupo de risco, elas podem sim adoecer, e em alguns casos a doença poderá se agravar (como informado pela própria OMS).

Sem falar que quando a criança contaminada entra em contato com pessoas do grupo de risco (idosos, portadores de doenças crônicas, entre outros.) a doença poderá ser mais severa, podendo levar a morte.

Por isso, todo cuidado é pouco, e a prevenção ainda é o melhor remédio.

Vamos cuidar dos nossos pequenos a fim de garantir a saúde não só deles como também de toda a nossa família!

Compartilhe esse texto!

Tags: |