Fertilização In Vitro: como acontece a gravidez de gêmeos?

Fertilização In Vitro: como acontece a gravidez de gêmeos?

A vontade de ser mãe, de realizar este desejo vem crescendo nas mulheres brasileiras. Por diversos motivos, muitas recorrem a Fertilização In Vitro (FIV), mas dai surge uma grande dúvida: Como ter ou se prevenir de uma gravidez de gêmeos com esse método?

Quando as mulheres recorrem a esse tratamento para ter um bebê, elas ficam sabendo das chances de vir gêmeos ou mais. Algumas tem medo, outras até gostam da ideia de poder ter mais de 1 bebê de uma só vez, e outras buscam a FIV exatamente com a intenção de engravidar de gêmeos.

No entanto, a gestação de gêmeos é considerada de risco, e hoje até existem regras para minimizar no máximo o nº de gestações gemelares decorrentes da Fertilização In Vitro, mas esse tratamento ainda é um dos maiores responsáveis por gestações gemelares no mundo todo.

Quer saber mais sobre como funciona a gravidez de gêmeos na Fertilização In Vitro? Continue lendo o artigo.

Leia também:

Como funciona as gestações múltiplas?

A gestação múltipla, é onde há mais de 01 feto sendo gerado pela mãe e neste caso seriam os gêmeos e seus possíveis pares, da forma natural de concepção a taxa de uma gravidez de gêmeos gira em torno de 1%, enquanto que na assistida como dissemos acima gira em torno dos 20%.

O maior índice sempre é de gêmeos e aí vem caindo para trigêmeos ou quadrigêmeos, existem casos no Brasil onde a taxa pode pular de 20 para 40%, e para isso vamos entender como a fertilização in vitro acelera essa multiplicação.

Quem busca esse processo de reprodução é devido a dificuldade de gestação pelos meios habituais e justamente para que esse sonho saia do papel mais rapidamente, é implantado na mãe mais de 01 embrião ao mesmo tempo, assim aumentando as chances de uma gestação.

Quanto mais embriões são implantados no útero da mulher, mais aumenta as chances de sucesso na gestação e ao mesmo tempo a chance de uma gravidez múltipla, já que podem se agarrar ao útero e começar o desenvolvimento todos os implantados.

Mas, qual o problema da gestação de gêmeos?

Primeiramente não é como se fosse um crime isso, ser mãe é uma dádiva e quem procura a fertilização in vitro é porque realmente deseja isso do fundo do coração, portanto vindo 1 ou mais bebês o amor é o mesmo, mas tirando a parte sentimental temos que falar sobre os riscos que podem acarretar uma gravidez múltipla.

Na parte física feminina, uma gravidez múltipla aumenta as chances de pressão alta na gravidez, além da diabetes gestacional e ocorrer um parto prematuro. Ninguém deseja que seus filhos nasçam antes do tempo ou com possibilidades de riscos, não é?

Imagine que você está num almoço e tem que dividir a cadeira, a refeição tudo com outra pessoa. É a mesma coisa em uma gestação de gêmeos, como eles dividem o mesmo útero acabam também dividindo os nutrientes e com isso tem um desenvolvimento menor e acabam desenvolvendo uma fragilidade maior, já que tudo é reduzido enquanto crescem.

E infelizmente a probabilidade de mortalidade é maior que gestações únicas, e quanto maior for a quantidade de bebês, maior é a taxa. Isso não quer dizer que vá acontecer com os seus, mas diferente de uma gestação individual, gravidez de gêmeos requer muito mais cuidados e atenção.

Como evitar na fertilização in vitro a gestação múltipla?

Existem formas que se possa tentar minimizar e assim quem sabe evitar esse tipo de gestação, caso seja de preferência dos pais. Temos que pensar na matemática básica, quanto mais embriões são implantados no útero da mulher, maior é a chance de uma gravidez de gêmeos.

Então a saída é diminuir a quantidade, mas tentando manter a chance de gravidez. Quanto mais nova for a mulher, menor deve ser a quantidade implantada e quanto mais velha deva ser maior. Ou seja, se você futura mamãe tem 35 anos terá 02 óvulos implantados, isso é suficiente para uma boa taxa de sucesso para gravidez e uma taxa reduzida de gravidez de gêmeos. Se o médico inserir uma maior quantidade, aumenta as chances de mais de 1 bebê.

Já se você possui até 40 anos, três embriões serão suficientes e caso tenha mais de 40 anos, 04 embriões. Conforme a própria Anvisa informa sobre a fertilização in vitro, limitando a quantidade de implantações automaticamente se diminuir a probabilidade de gravidez múltipla.

Para a mulher que não quer correr o risco de engravidar de gêmeos, a saída mais certeira é implantando apenas 1 embrião. Ainda sim, existe a chance desse único embrião se dividir e gerar uma gestação gemelar.

É um pouco raro acontecer isso na Fertilização In Vitro, mas não é impossível.

E aí, gostou do conteúdo? Aproveite e compartilhe com suas amigas que estão passando pelo mesmo dilema. É importante falarmos sobre a gravidez múltipla e suas reais causas. Se você já passou por isso ou conhece alguém nessa situação, deixe sua opinião nos comentários.

Crédito da imagem em destaque: Freepik

Deixe seu comentário

Tags: |