O que muda na introdução alimentar dos gêmeos?

O que muda na introdução alimentar dos gêmeos?

Outro dia falei aqui no blog sobre quando e como fazer a introdução alimentar do bebê.

De uma forma geral esse processo deve ser igual para todos os bebês. Iniciamos por volta dos 6 meses, começando pela papinha de frutas.

Depois introduzimos a papinha salgada no almoço, depois de umas semanas no jantar. Até que finalmente conseguimos oferecer para os bebês, a nossa refeição básica do dia a dia.

Mas, quando se trata da Introdução Alimentar dos Gêmeos, algumas coisas mudam sim. Pois, eles podem nascer prematuros, a rotina alimentar será para 2 bebês, entre outros detalhes.

Portanto, é sobre esse assunto que falaremos no texto a seguir.

Introdução alimentar dos gêmeos prematuros

No meu caso, minhas gêmeas nasceram de 37+1. Por não terem sido consideradas prematuras, a pediatra sugeriu começar a introdução alimentar no sexto mês mesmo.

No caso dos prematuros, especialmente os prematuros extremos, não é correto começar a alimentação sólida aos 6 meses de vida. É preciso usar a idade corrigida deles, não a do nascimento (cronológica). Para você entender mais sobre esse assunto, recomendo o texto Idade cronológica e idade corrigida do bebê prematuro.

Sendo assim, para os gêmeos prematuros é preciso não só corrigir a idade. Como também, avaliar o grau de prontidão deles para iniciar uma rotina de alimentos sólidos. O que não pode acontecer é começar antes do 4º mês corrigido.

Se você tem gêmeos prematuros, é fundamental ter essa conversa com o pediatra deles.

Usar ou não usar o cadeirão de alimentação

Confesso que isso é bem pessoal.

Eu por exemplo, nunca tive qualquer tipo de cadeirão ou assento para as meninas.

Sempre dei a comida com elas sentadas no bebê conforto ou no carrinho.

A Alice era mais calma, já a Isabela jamais aceitaria ficar sentadinha numa cadeira. Por isso, muitas vezes eu dava a comida ali no chão mesmo (usava tapete EVA). 

Muitas mães optam em começar da forma que eu fiz, e com o tempo avaliam se é necessário comprar ou não o cadeirão.

Lembrando que os bebês precisam estar bem “firminhos” para ficar na cadeira, e como mãe de gêmeos o conselho que eu dou é: Avalie bem a necessidade de comprar determinados produtos para bebês.

Pois além de serem caros, no caso de gêmeos é em dobro. E na maioria das vezes a usabilidade dos produtos/acessórios infantil é por pouco tempo, entre 6 meses e 2 anos.

Alimentação dos gêmeos  – juntos ou separados

Caso você tenha ajuda, fica mais fácil alimentar os gêmeos separados. Enquanto uma pessoa alimenta um bebê, você pode alimentar o outro. No entanto, quando não é possível ter ajuda, só uma mãe de gêmeos sabe das dificuldades de cuidar de 2 ao mesmo tempo.

Na minha humilde opinião, faça o que for melhor e mais prático para vocês 3.

Eu tive ajuda até os 7 meses, depois disso fiquei sozinha. Então eu sempre dei a papinha para as 2 juntas.

No inicio eu colocava em pratinhos e colheres separadas, e ia intercalando a oferta da papinha. Com o tempo, passei a dar pras 2 juntas no mesmo prato, mesma colher, separando uma porção para cada.

Quanto ao medo de bactérias. Bom, eles já compartilham tudo mesmo você sabe disso né?

Algumas mães acham que fazendo isso, os bebês nunca aprenderão a comer sozinho, muito menos na mesa. Mas eles aprendem sim. Principalmente quando começarem a frequentar a creche, ou a escolinha.

Evite comparar os bebês

Sim, eu sei as vezes é inevitável. Lembrando que eu tenho gêmeas e vira e mexe me pego fazendo isso.

No entanto, é muito errado comparar os gêmeos, na introdução alimentar. Pois, é uma fase mega diferentes para eles. Antes disso, eles só conheciam o leite materno ou a fórmula infantil.

Nesse período, o paladar deles começará a conhecer outros tipos de alimentos, e é muito comum que enquanto um dos gêmeos coma bem o mamão, outro irá preferir a banana. Enquanto um come muito, o outro talvez não coma quase nada.

Se isso acontecer com você, fique calma!

Não há motivo pra pânico ou pressa. O conceito da introdução alimentar é baseada em complemento. Ou seja as papinhas até 1 ano serão apenas um adicional do leite. Então veja essa fase não só como ganho de peso, e sim como uma oportunidade dos seus filhos conhecerem as cores, texturas e sabor dos novos alimentos.

Com o tempo eles vão aceitar melhor a nova rotina alimentar.

Rotina alimentar com gêmeos

Como tudo na vida da mãe de gêmeos é baseado em rotina. Então, nada melhor que introduzir a alimentação dos gêmeos na sua rotina diária né?

Normalmente, quando inicia a introdução alimentar dá uma bagunçada nas coisas que já funcionavam bem antes. Por isso, é preciso ter calma e persistência para que as coisas normalizem novamente ok?

Em relação aos horários você saberá o que é melhor para você e seus bebês. Mas, para te dar uma “luz”, vou deixar aqui a rotina que eu usava com as meninas para que você tenha uma noção de como é. Depois você vai se ajeitando.

No meu caso elas mamaram peito e fórmula desde o inicio, e a minha rotina com as gêmeas era assim:

  • 7:00h Café da manhã (Leite materno/fórmula)
  • 9:00h Lanche da manhã (Papinha de fruta)
  • 12:00h Almoço (Papinha salgada)
  • 15:00h Lanche da tarde (Leite materno/fórmula)
  • 17:00h Lanche da tarde (Papinha de fruta)
  • 18:30h Jantar (Papinha salgada)
  • 21:00h Ceia (Leite materno/fórmula)

Obs: Nos intervalos da alimentação, tinha as atividades e os banhos. E eu sempre acordei elas do soninho para mamar.

Durante a madrugada eu só dava peito, pois eu tinha muito leite a noite. Quando chegou no 9º mês, a pediatra decidiu tirar o mama da madrugada. Elas já não precisavam mais desse leite para ganhar peso, e a nossa qualidade de sono precisava melhorar. 

Como nessa época eu não amamentava mais, e elas não mamavam de madrugada. Acrescentei uma mamadeira entre às 23:00h e 00:00h (mamada dos sonhos). Muitas mães usam esse método para o bebê dormir melhor a noite.

É isso, espero que tenha ajudado. Se tiver alguma dúvida deixa ai nos comentários.

Créditos da Imagem em Destaque: Donnie Ray Jones

Deixe Seu Comentário

Tags: |